Agenda econômica – 2ª semana de agosto

Leia em 2 minutos
Agenda econômica da semana
A agenda econômica da semana terá a divulgação de muitos índices importantes, tanto no Brasil como também em outros países

Compartilhar Post

A agenda econômica da semana será movimentada. Na terça-feira (9) irão divulgar a ata do último encontro do Copom e o tão esperado IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) referente ao mês de julho.

Lembrando que o IPCA é o índice oficial da inflação no Brasil e, por isso, é um dado extremamente importante para a economia.

O Itaú espera uma deflação de 0,61%, levando a taxa anual para 10,1% (de 11,9% em junho).

Segundo economistas, o resultado deve mostrar deflação da energia elétrica e combustível, com a redução de impostos impactando em resultado em mais de 120 pontos base. Por outro lado, alimentação em casa segue sob pressão.

A inflação de serviços subjacentes, como alimentação fora de casa e aluguel, deve se manter em níveis elevados, enquanto a inflação de bens deve seguir mostrando desaceleração na margem.

Na agenda de indicadores da economia brasileira, as vendas do varejo, referentes a junho, saem na quarta-feira (10). O Itaú prevê uma retração de 1,5% no núcleo do índice em relação a maio. Para o índice amplo, que inclui veículos e material de construção, esperamos um recuo de 1,3% na margem.

Na quinta-feira (11) é a vez do número do setor de serviços. Está previsto um crescimento mensal de 0,5%, com o componente de serviços para o lar crescendo 1% na margem.

Destaques da agenda internacional

Dados de atividade e inflação também são destaque nos Estados Unidos, China e Europa. Na quarta-feira, tem o índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA.

De acordo com economistas, o índice deve apresentar uma acomodação, com queda dos preços de combustíveis. Na média das projeções do consenso Refinitiv, o CPI deve registrar avanço de 0,2% em julho.

Na quinta-feira é a vez do índice de preços ao produtor (PPI) e a média das projeções do mercado aponta para uma alta mensal de 0,3% em julho na comparação com o mês anterior.

Desse modo, nos dois casos, os analistas estão prevendo uma desaceleração para os índices.

Na Ásia, os índices de preços da China e no Japão saem na terça-feira (9) à noite. Na Europa, os dados estão concentrados na reta final da semana, com PIB do Reino Unido e produção industrial da zona do euro previstos para sexta-feira (12).

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

destaques

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.