Como refinanciar um imóvel: confira benefícios e etapas do processo

Leia em 3 minutos
Como refinanciar um imóvel
Entenda como refinanciar um imóvel de maneira simples e rápida. Conheça os benefícios e as etapas desse processo

Compartilhar Post

Em primeiro lugar, refinanciar um imóvel pode ser uma ótima alternativa para quem quer quitar dívidas com juros altos, reorganizar a vida financeira, fazer uma reforma ou investir no próprio negócio.

Refinanciamento de imóvel é o Home Equity, mais conhecido como empréstimo com garantia de imóvel. Nesse artigo vou explicar como refinanciar um imóvel, além de listar todos os seus benefícios e detalhar cada etapa do processo.

Como refinanciar um imóvel?

Refinanciar um imóvel é um processo simples, basta ter um imóvel para dar como garantia. É uma operação que está regulamentada pela alienação fiduciária, que garante que o bem seja transferido para o credor até que a dívida seja paga. Porém, o proprietário continua usufruindo do bem.

Em alguns casos são aceitos imóveis de terceiros no processo, isso facilita o empréstimo para quem não possui um imóvel próprio.

Uma dúvida muito comum é qual tipo de imóvel é aceito. É importante dizer que todas as propriedades passam por uma avaliação, sendo uma etapa fundamental no processo. Os apartamentos, casas e salas comerciais têm mais chances de aprovação.

Benefícios do empréstimo com garantia de imóvel

Por ter um imóvel como garantia no processo, é possível conseguir um empréstimo de valor mais alto com juros menores. Além disso, o prazo para pagamento é maior, podendo ser de até 240 parcelas.

O recurso pode ser destinado para qualquer fim, não é necessário usar o dinheiro para um único objetivo. Muitas pessoas estão utilizando o Home Equity para quitar dívidas com juros altos, assim passam a pagar juros mais baixos em um prazo maior. Desse modo, as pessoas conseguem organizar as finanças de forma simples, fugindo dos juros altos do cheque especial ou do cartão de crédito.

Por outro lado, muitos empreendedores estão optando pelo Home Equity para expandir a empresa ou até mesmo abrir o negócio próprio. Sendo assim, é possível refinanciar o imóvel como pessoa jurídica. Portanto, é uma ótima solução para quem quer investir em máquinas ou reformas e está em busca de dinheiro.

Etapas do Home Equity

Análise de crédito

O banco analisa a condição do cliente de acordo com a renda apresentada, histórico financeiro e endividamento ativo no mercado. Todas as pessoas envolvidas passam por essa análise, sendo a principal etapa do processo.

Análise do imóvel

Nessa etapa, o banco analisa a garantia da operação, ou seja, o imóvel. Todas as instituições possuem uma empresa de engenharia terceirizada. Portanto, um técnico vai até o imóvel para elaboração do laudo que tem como base o estado de conservação do bem e o preço do metro quadrado da região. Além disso, é feita uma pesquisa de amostragem, que analisa os imóveis com metragens iguais ou semelhantes no mesmo perímetro.

Com a aprovação do imóvel, é possível confirmar o percentual exato da obtenção do crédito, já que isso varia de acordo com o valor do bem.

Lembrando que imóveis de madeira não são aceitos, pois esse mesmo laudo é utilizado pela seguradora.

Análise jurídica

Nessa etapa, solicitam as certidões negativas das pessoas envolvidas e do imóvel para analisarem o risco jurídico.

Por exemplo, se a pessoa tiver uma certidão positiva de débitos trabalhistas que possa gerar algum tipo de penhora em cima da garantia, já é motivo para o declínio da proposta por parte da instituição. Por outro lado, se o cliente tem uma certidão positiva com efeito de negativa, onde consta que apesar de ter um débito, o mesmo está em dia, a tendência é que isso não venha a ser empecilho.

Emissão do contrato

O cliente pode assinar o contrato de forma física ou digital.

O contrato identifica todas as condições do processo e o mesmo será utilizado para o registro do empréstimo junto ao registro de imóveis.

Registro de imóveis

Essa é a última etapa para a liberação do recurso!

O registro de imóveis é responsável pelo registro dos processos imobiliários. O ofício sempre será responsável pelo imóvel, mesmo que o proprietário more em outra região.

Legalmente, o cartório possui 30 dias para finalizar o processo. Esse prazo divide-se em 15 dias para análise da documentação e 15 dias para o registro, fornecendo uma certidão de inteiro teor no final.

As exigências do ofício dependem de cada estado, por isso cada um possui sua própria tabela de custos, respeitando sempre as normas.

Liberação do recurso

Após o registro, o banco confere todos os arquivos para, então, liberar o dinheiro na conta corrente do cliente.

Agora você já sabe que o Home Equity é uma ótima opção para quem busca um empréstimo com juros mais baixos. Na hora de solicitar seu crédito, procure fintechs que tenham parcerias com diversos bancos, assim você consegue as melhores taxas do mercado.

Na SejaBest você tem todo o suporte necessário durante o processo. Pode tirar dúvidas a qualquer hora do dia todos os dias da semana.

Tem interesse no Home Equity?

Simule aqui

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

destaques

PIB EUA

PIB dos EUA sofre queda

Leia em < 1 minutos O PIB dos EUA foi divulgado e registrou queda no segundo trimestre de 2022

Previsão inflação 2023

Previsão de inflação 2023

Leia em 2 minutos O Copom divulgou uma nova previsão da inflação para 2023 e 2024. Além disso, o Banco Central não descarta novo aumento da Selic.

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.