Crédito com juros prefixados ou pós-fixados: como escolher?

Crédito com juros prefixados ou pós-fixados: como escolher?

Ao contratar um crédito de longo prazo como financiamentos, você toma conhecimento das famosas taxas de juros. E, neste momento, precisa optar por juros prefixados ou pós-fixados. Mas, você sabe qual é melhor e como escolher?

Em síntese, as taxas pré-fixadas são conhecidas no momento da contratação e não variam. Enquanto que, as pós-fixadas estão atreladas a um indicador econômico como o IPCA, por exemplo

Olá, eu sou Allan Almeida, gestor de marketing da Best e hoje vou te mostrar como escolher seu crédito e qual é a melhor taxa de juros: prefixadas ou pós-fixadas.

Caso prefira ver o conteúdo em vídeo:

Diferença entre juros prefixados e pós-fixados

Em suma, a taxa de juros é a correção monetária que seu crédito sofre com o passar do tempo e não têm como fugir dela.

Dessa forma, quando você contrata um crédito precisa escolher ou os juros prefixados ou os pós-fixados.

Basicamente, enquanto o primeiro não sofre nenhuma variação com o tempo e você pagará sempre o mesmo valor nas parcelas, o segundo tem taxas nominais menores e a prestação varia bastante.

Mas, essas não são as únicas diferenças entre essas taxas. Para que você entenda melhor, veja como funciona cada uma dessas taxas de juros.

Juros prefixados

Os juros prefixados possuem uma taxa nominal maior do que nos juros pós-fixados. Em contrapartida, essa taxa não varia nunca e você pagará todos os meses o mesmo valor pela parcela de seu crédito.

Assim sendo, o valor da prestação do crédito está combinado desde o início e você não terá surpresas ao longo do tempo.

Isso ajuda muito a manter o planejamento financeiro em dia. Afinal, você pode prever com muita antecedência quanto pagará pelo crédito e não fica sujeito às mudanças da economia.

Juros pós-fixados

Agora, em relação aos juros pós-fixados, eles possuem características um pouco diferentes.

A taxa nominal de juros é menor do que a da taxa prefixada. No entanto, além dessa taxa nominal, você pagará também um valor correspondente a um indexador econômico como o IPCA ou o IGP-M.

Em outras palavras, o valor da parcela de seu crédito varia todos os meses. Essa variação estará sempre de acordo com o índice usado como referência.

Desse modo, o valor do financiamento vara bastante ao longo do tempo, o que pode gerar insegurança e até mesmo fazer com que você não consiga mais cumprir com o compromisso.

Em suma, empréstimos com juros pós-fixados têm a análise de crédito facilitada pois ele é mais rentável para as instituições.

Mas, antes de desconsiderar este tipo de taxa de juros, é importante lembrar que em determinados momentos da economia eles são mais atrativos.

Por isso, ao escolher entre juros prefixados ou pós-fixados, sempre tenha calma.

Como escolher?

Antes de mais nada, sempre considere o momento econômico do país e também o Custo Efetivo Total de seu crédito.

Em outras palavras, quando a economia está mais instável, com inflação alta, o crédito com taxa prefixada é melhor.

Agora, se a economia estiver estável,a taxa pós-fixada se torna mais atrativa.

Mas, antes de sair escolhendo, minha sugestão é procurar por uma boa empresa para te ajudar.

Por exemplo, a Best é uma empresa muita informação importante e pode te ajudar a calcular as melhores opções e encontrar o tipo de crédito ideal para as suas necessidades.

Além disso, se você acha que está pagando juros elevados para um crédito que já contratou, a Best também te auxilia a fazer a portabilidade para outro crédito mais atrativo.

Conclusão

Portanto, quero deixar como lição sempre analisar com calma qual é a melhor taxa de juros: prefixada ou pós-fixada.

Além disso, entenda como os bancos e instituições financeiras fazem a análise de seu crédito, para isso, basta clicar aqui.

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.