Brasil totaliza 1,6 milhão de vagas de empregos no ano

Leia em 2 minutos
Empregos 2022
Caged divulgou o número de vagas de empregos com carteira assinada. Sudeste é a região onde tem mais oportunidades

Compartilhar Post

O Brasil criou 218,9 mil empregos com carteira assinada em julho de 2022. É o 7º mês consecutivo com saldo positivo. Totalizou a abertura de 1,6 milhão de postos no acumulado do ano. Os dados foram divulgados nesta 2ª feira (29.ago.2022) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

O número de julho veio menor do que o projetado por analistas do mercado financeiro, de saldo de 250 mil, na mediana.

ACUMULADO DO ANO

De acordo com o Ministério do Trabalho, 1,56 milhão de vagas formais de emprego foram criadas no país entre janeiro e julho.

O número é menor que o registrado em igual período do ano passado, quando houve saldo positivo de 1,79 milhão de vagas.

Atualmente, o Brasil tem 42,2 milhões de empregos com carteira assinada. O patamar é recorde.

EMPREGOS POR SETOR

Todos segmentos fecharam o mês no azul. Confira os melhores setores:

  • serviços: 81.873;
  • indústria: 50.503;
  • comércio: 38.574;
  • construção: 32.082;
  • agricultura: 15.870.

EMPREGOS POR REGIÃO

Houve criação de empregos em todas as 5 regiões do país:

  • Sudeste: 99.530;
  • Nordeste: 49.215;
  • Sul: 28.152;
  • Centro-Oeste: 25.179;
  • Norte: 16.080.

SALÁRIO MÉDIO

Os trabalhadores tiveram salário médio de R$ 1.926,54 em julho. O valor é 0,8% maior que o registrado em junho. Representa um acréscimo acima da inflação de R$ 15,31.

CAGED E PNAD

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados consideram os trabalhadores com carteira assinada, isto é, não incluem os informais.

Com isso, os resultados não são comparáveis com os números do desemprego divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coletados por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (Pnad).

Os números do Caged são coletados das empresas e abarcam o setor privado com carteira assinada, enquanto que os dados da Pnad são obtidos por meio de pesquisa domiciliar e abrangem também o setor informal da economia.

Segundo o IBGE, a taxa de desemprego no Brasil caiu para 9,3% no trimestre encerrado em junho – menor patamar para um segundo trimestre desde 2015, quando ficou em 8,4%.

A falta de trabalho atinge 10,1 milhões de pessoas, uma queda de 15,6% (1,9 milhão) em relação aos três meses anteriores.


Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

destaques

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.