Empreendedorismo – guia para expandir sua empresa

Leia em 16 minutos
Expandir empresa
Muitos empreendedores estão no processo de expandir a empresa. Confira um guia com todas as informações sobre esse assunto.

Compartilhar Post

Você já é um empreendedor há algum tempo e agora pretende expandir sua empresa? Preparamos um guia para você fazer essa transição de maneira segura.

O empreendedorismo cresce cada vez mais no Brasil e por conta disso a concorrência vai se intensificando, o que leva o empresário a inovar seu negócio para se destacar no mercado.

Sendo assim, a inovação é algo fundamental no mundo dos negócios, já que possibilita novas oportunidades, otimizando tempo e aprimorando a experiência do cliente.

Muitos empreendedores estão no processo de expandir sua empresa, o que pode gerar muitas dúvidas e incertezas. Afinal, o maior desafio é saber o momento certo e buscar o recurso necessário.

Como saber a hora de expandir seu negócio?

Como saber a hora de expandir seu negócio

O sonho de todo empreendedor é ver seu negócio crescendo e gerando resultados positivos. Além disso, é gratificante saber que seu negócio contribui para a sociedade.

Mais importante que o crescimento em si, é saber o momento exato de expandir a empresa, fazendo novos investimentos.

São 3 indicadores que podem ser utilizados para fazer uma análise mais certeira. São eles:

1.Indicadores financeiros  

Você precisa estar atento(a) às vendas, como está o crescimento, a margem líquida do seu lucro sobre elas, o lucro de cada produto e o giro dos estoques, tendo um maior retorno sobre a rentabilidade das suas operações.

É necessário ter um controle também do  capital de giro, pois é esse recurso que te ajudará na hora da expansão. Sendo assim, tenha sempre uma reserva para eventuais acontecimentos.

Com uma análise financeira, é possível identificar se seu negócio é escalável. Ou seja, se é possível aumentar as vendas sem elevar os custos na mesma proporção.

2.Indicadores de oportunidades de mercado  

Para expandir sua empresa, você precisa estar atento(a) às novas oportunidades do mercado. Por isso é importante também observar o comportamento do cliente.

Sabemos que os hábitos de consumo se modificam o tempo todo. Sendo assim, é essencial analisar o mercado a fim de identificar novas tendências.

Além disso, mantenha uma interação com seus clientes para saber se estão satisfeitos de fato com seus produtos, se têm sugestões ou reclamações a fazer.

Você pode criar estratégias para fidelizá-los cada vez mais, nesse ponto o marketing pode ser essencial no seu negócio. Abordaremos esse tópico mais à frente.

3.Indicadores de produtos

Já que o assunto é satisfação, não podemos deixar de lado os indicadores relacionados à taxa de aceitação de produtos, índice de falta de produtos e qualidade dos mesmos.  

Ter uma visão real sobre quais produtos estão de fato dando lucro e quais estão gerando prejuízo vai te ajudar a segmentar seu negócio.  

Sendo assim, aposte no produto que é seu carro-chefe e invista nas opções que podem se tornar grandes tendências.

Por isso, mais uma vez, é essencial estudar o mercado e manter-se sempre atualizado(a) das novidades. É nesse momento que você pode enxergar e criar uma grande oportunidade.

Dicas para escalar seu negócio

escalar negócio

Todo empreendedor deseja expandir sua empresa, para isso é preciso estar atento(a) a todos os mecanismos que envolvem a escalada do negócio.

Abaixo você poderá acompanhar um passo a passo que irá te ajudar nesse processo de expansão.

1. Construa redes de relacionamento

Ampliar o networking é uma das regras principais. Principalmente referindo-se a parceiros em geral, que podem ser outros profissionais e outras empresas (do mesmo ramo ou de outro segmento que possa favorecer suas atividades).

É possível, por exemplo, ter freelancers subcontratados para um determinado projeto. Trata-se de subcontratação, pois não haverá vínculos trabalhistas.

Desse modo, os custos serão menores, mas nem por isso os projetos perderão a eficiência.

2. Comunicar e colaborar

Com certeza a comunicação com clientes, funcionários e outros profissionais é fundamental para o seu negócio expandir.

Sendo assim, é preciso que todos estejam na mesma sintonia, entendendo os objetivos da empresa, estratégias que devem ser aplicadas e as metas a alcançar.

Já a colaboração é um requisito para o gestor que deseja manter boas parcerias. Colaborar é saber ensinar, saber ajudar, engajar-se com sua equipe e sempre trabalhar em parceria.

3. Desenvolva seu sistema de trabalho

Desenvolver seu próprio sistema de trabalho é uma maneira de escalar seu negócio. Assim que se habituar à rotina do trabalho, dê início à elaboração de seus processos.

Desse modo, a rotina envolve o planejamento e a execução de projetos, bem como a montagem de equipes.

As operações devem ser simples que permitam identificar padrões e agrupamentos em processos de fácil compreensão e execução.

Além disso, é importante gerenciar riscos, prestando atenção a tudo aquilo que pode criar problemas.

4. Seja um cliente de seus parceiros

Seja um cliente de seus parceiros, incluindo os seus próprios funcionários. No que se refere ao pagamento, faça de tudo para pagar em dia, pois isso é estimulante para o colaborador.

Sempre se pergunte o que espera de um bom cliente e aplique no dia a dia.

Certamente, essa é uma máxima fundamental para o gestor que deseja escalar seu negócio efetivamente.

5. Terceirize a mão de obra

Terceirizar a mão de obra é uma maneira de reduzir custos. Sendo assim, o gestor consegue ampliar o potencial e as perspectivas da empresa sem ter gastos elevados.

É possível subcontratar profissionais autônomos para ajudar no desenvolvimento de diferentes projetos.

Desse modo, existem diferentes serviços que podem ser terceirizados, especialmente aqueles relacionados às atividades-meio ou atividades secundárias.

As atividades secundárias são aquelas que facilitam o desenvolvimento das atividades principais, como limpeza, contabilidade, atendimento, segurança e assim por diante.

6. Construa uma base sólida de clientes

Sem clientes para comprar os produtos ou contratar os serviços da empresa é impossível haver crescimento.

Os primeiros clientes são os mais difíceis de conquistar, pois a empresa ainda não se tornou conhecida no mercado.

É necessário, portanto, mostrar ao público consumidor que sua solução funciona e vale a pena ser adquirida.

Sendo assim, trata-se de uma atitude educacional, que visa ao esclarecimento do consumidor e pode conduzir às vendas.

Em primeiro lugar, cative seus clientes e, por meio deles, conquiste novos consumidores. A divulgação informal, feita boca a boca, é gratuita e contribui para o negócio crescer.

7. Acompanhe o mercado, meça resultados e corrija falhas

Para expandir sua empresa, é preciso pesquisar o mercado e conhecer a fundo o ramo em que atua, pois assim evitará surpresas desagradáveis.

Por essa razão, é importante simular situações e preparar-se para elas. Medir os resultados e o desempenho também é uma forma de avaliar com equilíbrio o rumo que as coisas estão tomando.

Assim, as falhas serão identificadas e você poderá corrigi-las o mais rápido possível.

Um empreendimento escalável deve ser:

  1. Ensinável: os processos devem ser fáceis de ser repassados para os funcionários e aprendidos por eles, pois assim a produtividade aumenta;
  2. Repetível: o processo deve possibilitar a repetição e a geração de renda com frequência;
  3. Valioso: a exclusividade do conhecimento (tornando-o valioso acima das medidas simplesmente monetárias e requerendo um nível de especialização ainda pouco encontrado) agrega mais valor à empresa.

Como construir um time de sucesso

como construir um time de sucesso

Ter um time engajado com o seu negócio é essencial para conquistar grandes resultados. Porém, construir esse time de sucesso é um verdadeiro desafio.

Pensando nisso, preparamos algumas dicas para você buscar os profissionais certos para montar o seu time.

1. Definir o que você precisa

Em primeiro lugar, é necessário definir o que você precisa. Por exemplo, se quiser prospectar mais, deve buscar um vendedor mais agressivo. Portanto, liste essas competências, como, nesse caso específico, desinibição, resiliência, agilidade e outras.   

2. Conduzir o processo seletivo ao lado de outras pessoas

A segunda etapa consiste em não fazer o processo seletivo sozinho. Portanto é essencial sempre ter alguém conduzindo a seleção junto com você.

Se você tiver a sua empresa sozinho, pode pedir para um algum profissional lhe auxiliar ou mesmo contratar uma empresa especializada para fazer uma entrevista além da sua. Ter mais de uma visão traz uma riqueza muito grande e ajuda a evitar erros de contratação.

3. Manter o processo seletivo sempre em andamento

O processo seletivo para novos colaboradores não deveria parar nunca, principalmente na área de vendas. Logo, mantenha uma vaga sempre aberta para poder fazer uma substituição quando necessário.

Desse modo, você não perde a oportunidade de contratar um ótimo profissional, pois sempre terá um espaço para ele.

4. Alinhar as expectativas de acordo com o que você planejou

É importante conversar sobre detalhes e deixar as expectativas da empresa muito claras. Não se pode moldar o discurso para adaptar-se ao candidato. É preciso manter o eixo que estabeleci lá atrás e não desviar dele. 

Todos esses itens são indispensáveis para não cometer equívocos na hora de contratar um time de sucesso. 

Terceirizar é uma opção

O ideal é que a terceirização ocorra nas atividades-meio e não nas atividades-fim.

Ou seja, em áreas que não têm relação direta com o core business, que é o núcleo da geração de valor da companhia.

A organização se torna mais enxuta, com menos setores e um organograma menor.

A grande vantagem consequente a essa realidade é o aumento na agilidade nas tomadas de decisão e diminuição na burocracia.

Afinal, se elas não são o core business do contratante, são do contratado, que é especializado naquilo.

Como conseguir capital de giro para expandir a empresa

capital de giro empresa

Quando você pensa em expandir sua empresa, é ideal que tenha uma quantia para garantir seu capital de giro, pois assim conseguirá fazer o investimento necessário.

O problema é que poucas pessoas tem um dinheiro guardado e isso faz com que o sonho seja interrompido.

Por isso, nós da SejaBest temos uma ótima solução, pois queremos que sua empresa cresça cada vez mais!

O famoso Home Equity (crédito com garantia de imóvel), é uma excelente modalidade de empréstimo que oferece juros baixos e prazo estendido para pagamento.

Com parcelas que cabem no seu bolso, você pode garantir uma alta quantia de dinheiro e usá-lo para diversas finalidades.

Confira as vantagens do Home Equity e descubra porque esse é o empréstimo mais acessível do mercado:

1. O dinheiro pode ser utilizado para qualquer finalidade

A instituição financeira não avalia a finalidade do empréstimo. Ou seja, o dinheiro pode ser usado para diversos fins.

Após a liberação do recurso, o cliente terá a liberdade de escolher a melhor forma de utilizá-lo. Pode ser para quitar alguma dívida, para pagar a faculdade dos filhos, ou até mesmo, para abrir um negócio próprio.

2. Permite pegar uma quantia alta de dinheiro

No empréstimo com garantia de imóvel é possível pegar até 60% do valor do imóvel. Sendo assim, para quem precisa de altos valores, é uma excelente opção.

É claro que vai depender do valor do imóvel, lembrando que o mesmo irá passar por uma avaliação para que a instituição financeira possa aprovar o processo.

3. Taxas de juros menores

empréstimo com garantia de imóvel garante taxas de juros menores que as praticadas no mercado. Isso é possível devido ao imóvel que é colocado como garantia no processo.

Sabendo-se que o empréstimo concedido não passa de 60% do valor do imóvel posto como garantia, o credor nunca terá prejuízo.

4. Maior prazo de pagamento

Ter um prazo maior para pagamento torna esse tipo de empréstimo muito atraente e, por isso, está ganhando cada vez mais popularidade.

O prazo estendido pode variar de acordo com cada instituição financeira, mas num geral é de até 240 meses para pagamento.

5. O imóvel colocado como garantia não precisa ser desocupado

Uma das grandes vantagens desse tipo de empréstimo é o cliente poder continuar usando o imóvel.

Tanto pode continuar morando no imóvel como também alugá-lo, aumentando assim a renda. A instituição que concede o crédito só terá direitos sobre o imóvel caso a dívida não seja paga.

6. O imóvel colocado em garantia pode ser de terceiros

Esse é um dos motivos do Home Equity ser tão acessível para várias pessoas. O imóvel não precisa estar no nome de quem está solicitando o crédito.

No entanto, é claro que o proprietário do imóvel irá assinar documentos e fará parte de todo o processo.

Lembrando que a documentação do imóvel precisa estar dentro das normas do banco e todos os imóveis passam por uma avaliação técnica.

O que é CRM e quais os benefícios

CRM o que é

CRM é a sigla usada para “Customer Relationship Management” (Gestão de Relacionamento com o Cliente). É uma gestão 360º de vendas, marketing, atendimento e todos os pontos de contato. 

No cenário tecnológico, o conceito da experiência do cliente evoluiu. Desse modo, CRM significa ser centrado no cliente.

 As plataformas de CRM estão na lista das tecnologias corporativas mais importantes e inovadoras disponíveis para empresas, pois utilizam as informações dos clientes para gerenciar contas, leads e oportunidades de vendas em um único local.

O CRM armazena informações de clientes atuais e potenciais (como nome, endereço, número de telefone) e suas atividades e pontos de contato com a empresa, incluindo visitas a sites, ligações telefônicas, e-mails, entre outras interações.

Sendo assim, o CRM reúne e integra dados valiosos para preparar e atualizar suas equipes com informações pessoais dos clientes, histórico e preferência de compras.

sistema CRM

Benefícios do CRM

1. CRM melhora o relacionamento com os clientes ativos

Com o CRM, todas as negociações envolvendo manutenção, comercialização e venda de seus produtos passa a ser realizada de forma organizada e sistemática, focando na gestão estratégica de vendas do seu negócio.

Você também consegue melhorar os serviços aos clientes através de uma melhor compreensão dos seus problemas, aumentando a satisfação.

O sistema cria na equipe de vendedores a necessidade de receber e registrar feedbacks contínuos, podendo usar estes dados para definir planos de ação.

2. CRM potencializa o aumento do ticket médio dos clientes

Com os dados coletados pelo sistema de CRM, você também dá aos vendedores informações sobre todo o histórico de vendas, inclusive o ticket médio (a média de gastos em cada compra).

Além disso, essa informação é usada para melhorar as negociações e aumentar as vendas para cada cliente.

Desse modo, o vendedor pode analisar quais são os itens mais comprados. Assim, pode ofertar novos produtos e serviços (complementares, similares etc.).  

3. CRM melhora a comunicação da equipe comercial

Uma boa solução de CRM também ajuda na construção de uma melhor comunicação dentro do departamento de vendas.

A partilha de dados entre os diferentes profissionais do comercial e até com outros departamentos (backoffice e marketing, por exemplo) faz com que todos conheçam melhor a clientela.

Para saber mais detalhes de um cliente, basta acessar as informações no sistema.

4. CRM integra melhor os times de marketing e vendas

O CRM é uma excelente ferramenta para promover a integração da equipe comercial com o marketing.

Os analistas de marketing podem buscar dados e cruzá-los para entender o comportamento do cliente, verificar quais são os produtos que têm mais aceitação, etc.

Logo, tendo dados sempre atualizados, marketing e vendas podem fazer ações conjuntas de propaganda, eventos, etc.

5. CRM oferece mais poder gerencial ao líder de vendas

O CRM também é uma ferramenta que pode dar ao líder do comercial insumos para verificar produtividade, força de venda, entre outros indicadores.

Em poucos cliques, é possível gerar relatórios do desempenho de cada vendedor ou da equipe como um todo.

E isso melhora o poder de decisão, ajuda a definir planos de ação, estipular metas e cobrar resultados. Com um bom CRM, o gestor de vendas têm uma visão panorâmica da área onde quer que ele esteja. Sem precisar que os vendedores parem suas atividades para enviar relatórios.

Marketing na empresa

Marketing empresa
Importância do marketing para uma empresa

O cérebro de uma companhia é o marketing. Por isso, entender a grande importância que essa “pasta” tem, é de suma necessidade.

Imagine que você tem o melhor produto do mundo, que pode resolver todos os problemas da humanidade. Mas, ao mesmo tempo ninguém sabe disso. Como você faria? Iria berrar aos quatro ventos? De fato, isso não daria certo, pois falta estratégia, falta marketing.

Essa é a importância que o marketing tem para empresas, sejam elas do tamanho que for. Levar ao conhecimento do cliente o seu produto ou serviço. Não só que ele é o melhor, mas também o necessário.

Porém, como o marketing faz isso? Através de estratégias friamente pensadas para tal feito. Como por exemplo o método teia de aranha, criado por nosso CMO Allan Almeida. 

Mas afinal, como funciona esse método? Vamos entender?

Estratégia da teia de aranha (Atenção/atração, retenção e conversão)

Segundo Allan Almeida, o método teia de aranha consiste na ideia de atrair, reter e converter pessoas à sua marca, produto ou serviço.

Mas porque teia de aranha? Esse nome surgiu do fato de que a teia é quase invisível, sutil e gruda a presa, para que ela seja consumida pelo inseto.

Dessa mesma forma, você deve ser sutil em chamar atenção. Deve ser irresistível para reter (colar) o lead, e saber o tempo certo de converter (consumir) o mesmo.

Mas, como de fato essa estratégia (método) funciona na prática?

Atenção/ Atração

Chamar atenção das pessoas está cada vez difícil, pois milhares de empresas estão tentando fazer o mesmo, criando uma poluição nesse sentido.

Hoje você tem 3 segundos para que a pessoa “entenda” o que você está falando. Por isso, você deve ter uma estratégia definida para que possa conseguir alcançar esse feito.

Abaixo vamos pontuar alguns dados que você precisa colher e usar para acertar na veia do seu lead.

  • De que comunidade ele faz parte?
  • O que ele mais quer?
  • O que ele odeia/teme?
  • O que ele mais ama?

 Após colher esses dados, você deve inclui-los em sua estratégia de propaganda a fim de chamar atenção, atraindo o seu lead para a “teia”, onde ele ficará preso, chegando a segunda parte, a retenção.

Retenção

Na mesma medida da estratégia anterior, reter um cliente é extremamente importante, pois vai definir a última parte, a conversão.

Dentro da retenção, a estratégia que mais funciona é o storytelling aplicado ao seu mercado. Vamos entender na prática o que é storytelling?

Storytelling para empresas

Storytelling é o ato de contar histórias que vendem, ou que tem o intuito de promover uma ideia.

Sendo assim, você pode usar como exemplo cases de sucesso de clientes aos quais você já converteu para si. Sejam estas histórias verdadeiras ou não. A ideia é mostrar como outra pessoa teve sua vida transformada por você.

Os passos para estruturar o storytelling em um esquema rápido temos:

  • Definição de que a marca é nosso personagem principal e como a apresentamos para o lead;
  • Identificação da mensagem que queremos transmitir sobre ela;
  • Busca por exemplos reais e interessantes que ilustrem sua jornada, desafios e falhas, a fim de criar identidade com o público;
  • Histórias de sucesso e, se possível, um cliente como parte da história para aumentar a credibilidade e engajamento;
  • Narração da história com coerência cronológica e de forma sucinta;
  • Finalização com uma chamada para a ação que case bem com restante da escrita.

Pode parecer simples, porém não são todas as empresas que aplicam com exatidão o storytelling. Ainda mais levando em consideração que saber reter a atenção do lead da forma correta, nos fará economizar saliva para a última parte, a conversão.

Conversão

A última parte do método teia de aranha, mas não menos importante, a conversão. Ou comumente conhecida como “deu certo”.

É nessa fase que empresas tem uma dificuldade tremenda em dar seguimento, por mais simples que pareça.

Mas de fato, como converter um cliente após atrai-lo e retê-lo? Sendo direto e explícito no que ele precisa fazer. Sim, você deve dar uma ordem, exemplo:

“Clique no botão abaixo e faça uma simulação.”

Ou

“Viu como é fácil? Agora é sua vez de fazer essa escolha…”

Como falei anteriormente, você precisa ser simples e direto, dando uma ordem ao seu lead.

Mas, não basta ter um método, você precisa aplicar e desenvolver. Somente na prática você poderá analisar resultados e traçar metas mais ousadas para seu negócio.

Até porque o sucesso depende de um conjunto de estratégias e o marketing é um dos pilares que irão te auxiliar nessa jornada.

Bom relacionamento com o mercado

relacionamento com o mercado
Relacionamento B2B (Business to Business)

Devido o aumento da competitividade, os clientes têm diversas possibilidades para fechar um negócio. Por esse motivo, eles estão se tornando cada vez mais exigentes.

No ambiente corporativo a dificuldade é ainda maior, já que os processos envolvem diversas pessoas, cada uma com seu perfil e nível de exigência.

Além disso, existem políticas de compras e demais regras que regule ou limite a atuação desses membros em relação as decisões a serem tomadas em prol da companhia.

Dessa forma, é necessário que as ações implementadas sejam adequadas para que os processos de vendas e prestações de serviços estejam dentro dos padrões estabelecidos.

Quais estratégias podem ser implementadas para melhorar esse relacionamento?

Várias práticas podem ser usadas com o intuito de promover um relacionamento satisfatório no mercado B2B. Confira:

Identifique a base de clientes

Identificar a base de clientes é fundamental para qualquer negócio, principalmente quando o assunto é B2B.

Quanto mais souber sobre o público, melhor poderá se adequar às suas demandas e atuar de maneira estratégica para captá-los e mantê-los.

Identifique sua persona conforme o perfil encontrado

Depois de identificar a base de clientes que pretende alcançar, é importante entender com quem conversar em cada companhia.

Busque conhecer os cargos, atividades exercidas, desafios da rotina, soluções esperadas, canais de comunicação usados, entre outros.

Desse modo, fica mais fácil compreender como elaborar argumentos concisos ao dialogar com os eventuais clientes, tornando as estratégias criadas mais eficientes.

Construa a credibilidade da empresa

No mercado B2B a credibilidade é outra questão fundamental, já que envolve duas empresas e transações altas.

Para construir essa credibilidade, um ponto importante é investir na transparência. Seja honesto sobre os preços, prazos para pagamentos, problemas e riscos que possam surgir no decorrer da negociação.

Diminua a quantidade de burocracias

Demoras nos atendimentos, cadastros longos, solicitação de vários documentos físicos são pontos que podem gerar reclamações dos clientes B2B, enfraquecendo as relações comerciais entre as companhias.

Quanto mais rápido for o processo de negociação, mais satisfeitas as partes envolvidas ficarão. Por isso, sempre que pensar nas medidas aplicadas para aprimorar a qualidade do atendimento, pense na comodidade e praticidade.

Portanto, conte com ferramentas tecnológicas para reduzir a burocracia, otimizar tempo, integrar informações e demais funcionalidades importantes proporcionadas pela automatização dos processos.

Ofereça vários canais de atendimento ao cliente

Os canais de atendimento utilizados por sua empresa também refletirão bastante no quanto os clientes ficarão satisfeitos, já que é por meio deles que o púbico consegue entrar em contato para resolver algum problema, esclarecer dúvidas, entre outros.

Por exemplo, caso o cliente tenha alguma intercorrência para resolver, ele não quer ficar esperando vários minutos na linha telefônica para falar com o responsável e solucionar a situação.

Para agilizar esse atendimento, você pode pensar em muitas alternativas, como a implementação de um sistema que possibilite o redirecionamento das ligações para os setores apropriados.

Relacionamento com o cliente

O relacionamento com o cliente é de extrema importância. São seus clientes que irão ajudar a divulgar sua empresa, então dê o devido valor a esse relacionamento.

Separamos abaixo algumas dicas para aprimorar o seu relacionamento com o cliente. Confira:

1. Resolva problemas rapidamente

Um ótimo jeito de criar um bom relacionamento com seu consumidor é entender o valor do tempo dele. Pense como ele é atarefado e tem pouco tempo de sobra.

“66% dos consumidores trocam de empresa por causa de um atendimento ruim. 82% sentem que a empresa poderia ter feito algo para prevenir essa troca e 55% dizem que permaneceriam se a empresa realizasse contato de forma proativa.”

2. Crie empatia 

É essencial ter empatia pelo seu consumidor para que possa “entender a dor” dele, para identificar a raiz do problema e oferecer a melhor solução. 

Tente reconhecer as emoções dos seus consumidores. Empatia está relacionada a compartilhar sentimentos.

Faça perguntar relevantes para direcioná-lo a melhor decisão. E não se esqueça de ter sempre bom humor, é importante fazê-lo sorrir.

3. Entregue o que prometeu

Para se destacar no mercado é necessário atender às expectativas do cliente. Entregando resultados, você fideliza o cliente e aumenta a satisfação do seu consumidor. Com isso, você consegue criar um bom relacionamento com seu cliente e torná-lo um embaixador da marca. 

4. Faça com que ele se sinta especial 

O erro de muitas empresas é deixar de lado os clientes que possuem, para focar em captar novos. Isso pode acabar fazendo com que perca eles para a concorrência.  

Por isso, mantenha uma comunicação ativa com seus consumidores após a compra. Uma boa dica é criar promoções exclusivas para os seus clientes, de preferência oferecendo coisas que eles realmente precisam. 

5. Invista em uma estratégia Omnichannel 

Ninguém gosta de ter que ir a vários canais diferentes para resolver um problema ou tirar uma dúvida. Prepare sua equipe e invista em um bom atendimento em todas as plataformas de contato da sua empresa. 

Sendo assim, adeque todos seus canais para atender o seu cliente rapidamente. 

“60% dos consumidores trocam o canal de contato com a empresa de acordo com onde estão e o que estão fazendo.”  

Como calcular o retorno sobre investimento quando pegar um empréstimo?

como calcular roi
Em primeiro lugar, o que é o cálculo de retorno sobre investimento (ROI)?

O Retorno sobre Investimento (ROI) é um importante parâmetro para investigar se os gastos realizados em alguma estratégia ou projeto estão gerando resultados positivos para a empresa.

Essa prática é usada para medir investimentos na área de marketing e publicidade, entretanto, também é possível utilizá-la para verificar se a compra de novos equipamentos, por exemplo, está surtindo o efeito financeiro esperado.

Muitos investidores utilizam o cálculo de retorno sobre investimento para ter certeza de que estão no caminho certo. Caso contrário, poderão pensar em novas maneiras ou novos investimentos antes de terem prejuízos.

Ao se ter um empreendimento ou realizar investimentos, é muito importante fazer análises constantes dos seus próximos passos.

O procedimento para calcular o ROI é bastante simples: primeiro, subtrai-se a receita dos custos envolvendo o projeto em questão e divide-se o resultado pelo valor do investimento.

Veja, a seguir, um exemplo de como esse cálculo é feito na prática.

Suponhamos que um projeto esteja dando um retorno de R$ 300.000. Para colocá-lo em prática, foi necessário desembolsar certa de R$ 50.000.

(300.000-50.000)/50.000 = 5

Ou seja, o retorno sobre esse investimento é 5 vezes maior do que o valor aplicado.

Caso o valor tivesse sido um número negativo, significaria que a instituição está tendo prejuízos. O resultado igual a 1 indica que não existe lucro nem prejuízo (o investimento estaria apenas “se pagando”).

Além disso, o lucro adquirido pela empresa acaba sendo maior do que os juros a serem pagos ao banco. Uma instituição que consegue lucrar 15% ao ano já está realmente no lucro, por conta da taxa de juros bancários ser de 10% ao ano.

Quais são os benefícios de avaliar o ROI?
Roi benefícios

Calcular o ROI promove muitos benefícios tanto para investidores quanto para instituições. Além disso, é realizado por meio de um cálculo bastante simples.

Confira alguns dos benefícios de realizar essa análise periodicamente:

1. Oferece resultados reais

O principal benefício é a possibilidade do empreendedor ou sócio ter em mãos resultados atualizados e reais sobre os investimentos que estão sendo realizados.

Para quem está buscando novos sócios ou parceiros, utilizar essa métrica como indício de saúde financeira e rentabilidade do negócio é uma boa maneira de ganhar confiança.

2. Mede eficiência

Um ROI positivo mostra que os investimentos foram feitos com sabedoria, evidenciando a eficiência. Entretanto, resultados negativos mostram que é preciso pensar em soluções para diminuir os prejuízos.

3. Ordena projetos

Quando se tem vários projetos em mente, o ROI pode ser uma ótima maneira de mostrar qual deles é o mais rentável e que deve ser implementado mais rapidamente.

4. Auxilia no corte de gastos

Além de saber quais investimentos devem ser priorizados, o ROI também mostrará quais projetos não são tão viáveis, permitindo que você os abandone ou modifique-os.

5. Aumenta lucros

Como consequência dos benefícios anteriores, o seu negócio verá um aumento considerável nos seus lucros, já que o corte de gastos e investimentos inteligentes farão com que mais vendas sejam concretizadas.

Esse dinheiro extra poderá ser usado para fazer novos investimentos na sua empresa, seja para otimizar setores específicos ou a própria produção das mercadorias e serviços que são vendidos.

Conclusão

O empreendedorismo é um grande desafio. Sempre existirão diversos obstáculos e desistir não é uma opção.

Expandir a empresa faz parte da jornada de sucesso, porém é preciso planejamento, estratégia e ação!

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

destaques

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.