Custo fixo e variável – essenciais para quem tem empresa

Leia em 3 minutos
custo fixo e variável
Saiba porque o custo fixo e variável são tão importantes para quem tem o próprio negócio. Também veja como garantir recurso para sua empresa

Compartilhar Post

Custo fixo e variável são indispensáveis para quem tem o próprio negócio, visto que é preciso ter controle das contas e um planejamento financeiro alinhado com os objetivos da empresa, visando o lucro.

Infelizmente não há uma fórmula mágica para classificar, automaticamente, os gastos da sua empresa. Até porque a classificação do que é custo fixo e variável muda de acordo com a natureza de cada negócio e tamanho de cada empresa.

Também é preciso ter em mente que custos não são as despesas. Custos são todos os gastos relacionados diretamente a produção da sua empresa e despesas são os gastos periféricos.

O que é custo fixo e como classificar?

Para manter seu negócio funcionando, é preciso pagar várias contas. Porém, algumas você sabe qual será o valor no mês seguinte, outras não.

Os custos fixos são aqueles que têm pouquíssima ou nenhuma variação de valor em um período de tempo maior. É o caso dos aluguéis, salários dos funcionários, conta de água, gastos com limpeza e segurança.

Todos os meses você sabe que terá que desembolsar determinado valor nessas contas e que elas não tendem a ter uma variação muito grande no custo. 

Com essa informação mapeada, é possível calcular onde economizar mais e ser mais produtivo. Além disso, você saberá quais meses sua empresa sofre com a sazonalidade de aumentos específicos — um reajuste no valor do aluguel, por exemplo.

O que é custo variável e como classificar?

Os custos variáveis são aqueles que aumentam ou diminuem de acordo com o nível de atividades da sua empresa e, por isso, devem ter atenção especial nas finanças.

Desse modo, a compra de matéria-prima para a produção de um produto ou a contratação de mão de obra especializada para atender a demanda em determinada época do ano são exemplos de custo variável.

Imagine a seguinte situação:

Todo início de ano, uma loja especializada em uniformes escolares recebe pedidos de diferentes escolas. Logo, entre os últimos meses do ano e os primeiros do ano seguinte, essa empresa precisará comprar mais matéria-prima para atender a demanda.

Por conta da sazonalidade, esse exemplo é considerado um custo variável.

Como calcular o custo fixo e variável

Em primeiro lugar, é preciso listar mensalmente todos os custos da sua empresa em uma tabela. Dessa maneira será mais fácil identificar todos os gastos fixos e variáveis.

É importante criar um histórico dos gastos. Isso ajudará a entender se os custos aumentam ou diminuem em determinados períodos do ano, gerando o famoso efeito sazonal.

Acrescente nesta planilha o valor total de produção do seu produto ou serviço e o faturamento gerado pela sua empresa. Com isso, ficará mais fácil ver quais custos precisarão ser revistos.

Por que é importante conhecer os custos fixos e variáveis?

Quando você mapeia os tipos de custos que sua empresa têm, é possível fazer toda uma organização financeira que ajudará a alavancar a margem de lucro do seu negócio.

Por exemplo: ao identificar que todos os meses de janeiro suas vendas aumentam, mas maio é o pior mês de vendas, você conseguirá calcular quantos reais precisará ganhar a mais no melhor mês para compensar as quedas que virão.

Identificar os custos fixos também ajudará a medir a produtividade da sua empresa. Você deverá se perguntar: os ganhos da empresa estão sendo compatíveis com os gastos mínimos para a produção do produto ou serviço? Se a resposta for não, é melhor rever o negócio.

Já os custos variáveis dirão quais são as melhores épocas do ano para fazer promoção ou ainda definir melhor o valor unitário dos produtos ou serviços que garantirão lucro para a empresa.

Por fim, entender a fundo as necessidades financeiras da sua empresa permitirá dar passos mais seguros rumo ao sucesso. 

Precisa de uma ajuda financeira no seu negócio?

O melhor empréstimo para empresários é o crédito com garantia de imóvel. Essa modalidade permite que o solicitante consiga uma alta quantia de dinheiro com juros mais baixos e prazo estendido para pagamento.

O famoso Home Equity oferece muitos benefícios e permite que pessoas físicas e jurídicas solicite o recurso.

Confira mais detalhes dessa modalidade de empréstimo no vídeo abaixo:

Tem interesse no Home Equity?

Simule aqui

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

destaques

PIB EUA

PIB dos EUA sofre queda

Leia em < 1 minutos O PIB dos EUA foi divulgado e registrou queda no segundo trimestre de 2022

Previsão inflação 2023

Previsão de inflação 2023

Leia em 2 minutos O Copom divulgou uma nova previsão da inflação para 2023 e 2024. Além disso, o Banco Central não descarta novo aumento da Selic.

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.