Economia global – OCDE prevê crescimento de 3,1% em 2022 e 2,2% em 2023

Leia em 2 minutos
economia global
A economia global ainda sofre com as elevadas taxas de juros e, principalmente, com a continuidade da guerra da Ucrânia

Compartilhar Post

A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) divulgou as estimativas do crescimento da economia global, porém os números estão abaixo do resultado esperado.

Sendo assim, o relatório prevê um crescimento de 3,1% em 2022 e 2,2% em 2023. Já para 2024 a estimativa é de 2,7%.

A previsão para o Brasil é de um crescimento de 2,8% em 2022, que encolhe para 1,2% em 2023 e vai para 1,4% em 2024.

O crescimento em 2023 depende fortemente das principais economias dos mercados emergentes asiáticos, que serão responsáveis ​​por quase três quartos do crescimento do PIB global no próximo ano, com os Estados Unidos e a Europa desacelerando acentuadamente.

Segundo o relatório, a inflação persistente, os preços elevados da energia, o crescimento fraco do rendimento real das famílias, a queda da confiança e as condições financeiras mais restritivas devem reduzir o crescimento.

Além disso, a OCDE também prevê uma inflação moderada de 6,6% em 2023 e 5,1% em 2024.

No documento, Mathias Cormann, secretário-geral da OCDE diz que a economia global está enfrentando sérios ventos contrários.

Sendo assim, o fim da guerra e uma paz justa para a Ucrânia seria a maneira mais impactante de melhorar as perspectivas econômicas globais no momento.

Ainda de acordo com o relatório, os países de baixa renda permanecerão particularmente vulneráveis ​​aos altos preços de alimentos e energia.

Além disso, condições financeiras globais mais restritivas podem aumentar o risco de mais endividamento.

Diante desse cenário, o relatório apresenta uma série de ações políticas que os governos devem adotar para enfrentar a crise.

Outros países

O relatório prevê que a economia da zona do euro desacelerará de 3,3% este ano para 0,5% em 2023, antes de se recuperar para expandir em 1,4% em 2024.

Fora da zona do euro, a economia britânica deve encolher 0,4% no próximo ano, uma vez que enfrenta o aumento das taxas de juros, alta de preços e a confiança fraca.

A economia dos Estados Unidos deve resistir melhor, com o crescimento estimado em 1,8% este ano e desacelerando para 0,5% em 2023, antes de subir para 1,0% em 2024.

A China é uma das poucas grandes economias que deve registrar aceleração do crescimento no próximo ano. O crescimento foi estimado em 3,3% este ano, indo para 4,6% em 2023 e 4,1% em 2024.

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

destaques

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.