Home Equity: porque os bancos não aceitam terreno como garantia

Empréstimo imobiliário: porque os bancos não aceitam terreno como garantia

Olá, eu sou Allan Almeida, gestor de marketing da Best e neste artigo vou te mostrar porque os bancos não aceitam terreno como garantia de empréstimo imobiliário.

Cada vez mais o home equity, empréstimo com garantia, é uma realidade. No entanto, os bancos ainda possuem restrições quanto ao uso de terrenos como garantia para emprestar dinheiro.

Assim sendo, hoje vou te explicar melhor o que é o empréstimo com garantia. Além disso, vou mostrar porque é tão difícil usar um terreno como garantia, fique comigo!

Home Equity já é realidade

O empréstimo com garantia de imóvel, ou home equity, é, em suma, um empréstimo que possui juros mais baixos e, como o próprio nome já diz, permite que você use um imóvel como garantia para pegar dinheiro emprestado com o banco.

De modo geral, o imóvel continuará em seu nome, no entanto, ele estará alienado à instituição financeira que cedeu o crédito. Dessa forma, as credoras possuem uma garantia maior caso você não pague a dívida e, com isso, conseguem diminuir o valor dos juros cobrados.

Ao usar o imóvel como garantia, você terá acesso a um crédito maior, mais tempo para pagar e ainda terá custos menores com juros e outras taxas.

Além disso, pode usar o dinheiro para o que precisar. Isso porque, ao contrário do financiamento imobiliário, por exemplo, você não precisa informar na contratação qual será o fim do montante do empréstimo.

Terreno como garantia de empréstimo imobiliário

Em síntese, usar um terreno como garantia de empréstimo imobiliário funciona da mesma maneira que usar um imóvel.

Assim sendo, os juros são reduzidos, você tem mais prazo para pagar e pode conseguir mais dinheiro do que num empréstimo pessoal. Porém, para esse tipo de crédito, os bancos podem complicar um pouco na hora de conceder o crédito.

Isso se deve por dois motivos: a difícil liquidação desses terrenos e por questões jurídicas. É sobre isso que falaremos agora.

Por que os bancos não aceitam terreno como garantia

O home equity está crescendo no país. Cada vez mais as pessoas estão percebendo que fazer um empréstimo com garantia de imóvel possui inúmeras vantagens. Mas, mesmo com benefícios, muita gente ainda não conhece esse modelo de crédito.

No entanto, quando se trata de empréstimo com garantia de terreno, existem algumas ressalvas que impedem a concessão de crédito.

Como já falei antes, a liquidação é difícil e alguns problemas jurídicos atrapalham essa modalidade.  

Na prática isso significa que os bancos não aceitam terreno como garantia de empréstimo porque há o risco do dono do lote construir um imóvel nesse espaço, ou outra pessoa fazer isso.

Portanto, há uma insegurança jurídica de que o terreno deixe de estar do jeito que foi avaliado e passe a ter um imóvel em conjunto. Isso compromete o contrato original e gera problemas jurídicos ao banco e ao tomador do empréstimo.

Dessa forma, a prática mais comum é não validar o crédito com garantia em terreno.

Conclusão

Ao analisar tudo o que foi dito neste artigo, posso concluir que o home equity é uma solução viável para muitas pessoas. Afinal, os juros costumam ficar em torno de 1% ao mês, enquanto que outras modalidades como cheque especial e mesmo empréstimo pessoal, possuem juros muito maiores.

No entanto, usar um terreno como garantia de empréstimo ainda não é uma prática comum nos bancos por conta dos motivos que já citamos.

Por isso, se você precisa de dinheiro para impulsionar seu negócio, trocar de carro, pagar dívidas, ou algum outro fim, minha sugestão é procurar por fintechs como a Best.

Isso porque, as fintechs costumam oferecer melhores condições e estão dispostas a te ajudar para o que for.

O home equity já é uma realidade, mas os bancos ainda impõem barreiras para ceder empréstimo com terreno como garantia, veja aqui o porquê.

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.