Entenda a diferença e importância dos seguros MIP e DFI

Entenda a diferença e importância dos seguros MIP e DFI

Olá, eu sou Allan Almeida, gestor de marketing da Best e neste artigo vou te mostrar tudo sobre seguros MIP e DFI.

Os nossos protetores mais seguros são os nossos méritos.


Luc de Clapiers Vauvenargues

Ao fazer um crédito imobiliário você se depara com uma série de taxas e siglas que não conhece. Entre elas, certamente, estão as siglas MIP e DFI.

Em suma, esses são seguros habitacionais obrigatórios que garantem segurança e proteção tanto para você quanto para a instituição de crédito.

Mas, apesar de ambos serem tipos de seguros, eles estão baseados em premissas diferentes e é isso que vamos te mostrar a partir de agora.

Caso você prefira ver o assunto em vídeo:

O que é MIP?

A sigla MIP significa Morte e Invalidez Permanente. Dessa forma, esse seguro protege e garante a quitação do imóvel em caso de:

  • Morte: decorrente de causas naturais ou acidentais.
  • Invalidez total e permanente: que ocorram depois da data de assinatura do contrato por conta de acidentes ou doenças que tornem o titular incapacitado.

Para calcular o valor deste seguro, usa-se um percentual proporcional ao valor do crédito imobiliário contratado. Além disso, quanto mais jovem for o contratante, menor será o valor deste seguro.

O que é DFI?

Por sua vez, o DFI, ou Danos Físicos ao Imóvel, é o seguro que protege o imóvel em caso de sinistros, abalos da estrutura, entre outros eventos que comprometam a moradia.

Existem uma série de eventos em que este seguro fica disponível ao titular do financiamento. Por exemplo, em caso de vendaval, incêndio, raios, explosões, inundações, destelhamento, entre outros, o titular pode conseguir cobrir o custo total da manutenção.

Além disso, o cálculo deste seguro está baseado no valor do imóvel que varia de acordo com a condição atual do mesmo.

Diferença entre seguros MIP e DFI?

Os seguros MIP e DFI são obrigatórios para qualquer pessoa que queira contratar crédito imobiliário.

No entanto, eles servem para momentos diferentes. Além disso, o cálculo da alíquota de cada um é feito de modo distinto.

O MIP está atrelado ao valor do crédito contratado e quita o imóvel em caso de morte ou invalidez.

Enquanto que o DFI quita o imóvel ou cobre gastos quando a estrutura do mesmo sofrer algum sinistro. Ademais, esse seguro tem a alíquota atrelada ao valor do imóvel e não ao valor do crédito como no caso do MIP.

Qual a importância dos seguros MIP e DFI?

Em síntese, podemos dizer que os seguros MIP e DFI são importantes pois garantem a segurança tanto do titular do imóvel quanto do banco que o financiou.

Isso porque, o titular e sua família estão cobertos pelo seguro DFI caso aconteça algum dado estrutural por conta de um evento natural. Além de terem o imóvel garantido caso o titular não possa mais honrar as parcelas por conta de morte ou invalidez.

Além disso, os bancos também estão protegidos pelos seguros pois saber que vão receber o dinheiro que emprestaram.

Essa segurança e proteção das duas partes garante que esses seguros sejam essenciais para qualquer dono de imóvel financiado.

Conclusão

Por fim, podemos concluir que os seguros MIP e DFI são de suma importância para a vida prática de quem contrata um crédito imobiliário.

Além disso, podemos entender o porquê deles serem obrigatórios em qualquer contratação de crédito imobiliário. Afinal, eles garantem que o imóvel seja quitado mesmo que ocorra algum imprevisto pelo caminho.

Se você quiser saber mais sobre crédito imobiliário e ter dicas exclusivas sobre todas essas siglas complicadas antes de contratar o seu, aqui na Best estamos comprometidos com isso.

Não deixe de conferir os outros conteúdos do portal e ter acesso a financiamentos, créditos e negócios exclusivos.

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.