Taxa de juros aumentam 0,75% p.p nos EUA

Leia em 2 minutos
Taxa de juros EUA
Fed aumentou em 0,75% ponto percentual a taxa de juros nos Estados Unidos, passando do intervalo de 2,25% a 2,5% ao ano para 3% a 3,25%.

Compartilhar Post

O Fed (Federal Reserve) aumentou a taxa de juros nos EUA em 0,75 ponto percentual. Sendo assim, ela passa do intervalo de 2,25% a 2,5% ao ano para 3% a 3,25%.

Com isso, é a quinta alta consecutiva implementada desde o início do ciclo, em março deste ano. Antes disso, os juros estavam no intervalo entre 0% e 0,25%.

Lembrando que não havia aumento desde 2018.

A decisão seguiu as expectativas do mercado, que projeta agora um ciclo ainda mais agressivo por parte do Fed, já que a inflação de agosto superou as expectativas.

Apesar do índice registrar desaceleração, os núcleos, que excluem itens voláteis como alimentos e energia, ainda seguem em alta.

Em comunicado divulgado após a decisão, os dirigentes do Fed afirmam que as altas de juros em curso deverão ser apropriadas para levar a inflação de volta à meta, de 2%.

Além disso, estão preparados para ajustar a política monetária conforme for necessário.

Previsãojuros e desemprego

A mediana de estimativas para a taxa de juros ao fim de 2022 subiu de 3,4% em junho para 4,4%, indicando altas de juros em magnitudes ainda elevadas neste ano.

Para 2023, subiu de 3,8% para 4,6%. A autarquia espera que a inflação medida pelo PCE termine 2022 em 5,4%, mesma previsão de junho.

A taxa de desemprego projetada para este ano subiu de 3,7% para 3,8%. No próximo ano e em 2024, o Fed espera uma taxa de 4,4%.

Já a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022 teve um corte significativo, caindo para 0,2%. A previsão é de alta de 1,2% em 2023.

O Fed afirmou que está “altamente atento” a riscos inflacionários e comprometido em controlar a inflação.

Destacou, ainda, que a geração de empregos tem sido robusta mesmo com os juros maiores, mantendo a taxa de desemprego baixa.

A magnitude de 0,75 p.p. é a maior empregada pelo Fed desde 1994, e o valor já foi empregado em duas altas anteriores em 2022.

O movimento da Fed reflete um esforço para combater a maior inflação no país em mais de 40 anos.

O Brasil também está em reunião para definir o novo aumento da taxa Selic. Sabemos que a alta nos juros dos Estados Unidos influencia na decisão do Copom.

Com informações da Reuters

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

destaques

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.